Complot

Este blogue nada tem de original. Fala de assuntos diversos como a política nacional ou internacional. Levanta questões sobre a sociedade moderna. No entanto, pelo seu título - Complot -, algo está submerso, mensagens codificadas que se encontram no meio de inocentes textos. Eis o desafio do século: descobri-las...

A minha fotografia
Nome:
Localização: Praia da Vitória, Terceira, Portugal

segunda-feira, julho 22, 2013

Brincar com a saúde é democrático




O Secretário Regional da Saúde, Luís Cabral, acha que inaugurou uma nova forma de fazer política. Apresenta uma proposta de reforma para o setor baseada em não se sabe bem o quê e põe todos os açorianos a discuti-la, inclusive os membros do PS. Se omitirmos o susto aos profissionais de saúde, às populações e a revolta de responsáveis políticos e militantes socialistas, Luís Cabral não tem pejo em manifestar o seu contentamento, reclamando para si o valor democrático da iniciativa. Mas há muito boa gente a achar que mais incompetente é difícil.

Imaginem se todos os governantes fizessem o mesmo, se todas as reformas passassem pelo mesmo processo. Para quê ter partidos? Para quê ter um governo? Para que serviriam os políticos?

A proposta é má ao ponto de se saber a priori que ninguém iria caucionar que uma determinada unidade de saúde perdesse especialidades, que nenhuma ilha aceitaria que o seu centro de saúde fosse despromovido nas suas funções: Também não é difícil perceber que a centralização numa ilha só pode originar mais desigualdade no acesso aos cuidados de saúde. No entanto, o Secretário da Saúde achou por bem ouvir da boca dos açorianos aquilo que todos já sabiam. 

Numa espécie de “tournée do desastre”, viajando de ilha em ilha a ouvir a fúria dos ilhéus e até de camaradas do partido, Luís Cabral declara que lá vai tomando nota do contributo das pessoas. No final, será importante comparar o resultado final dessa auscultação com a proposta inicial. Era bom que, a seguir, alguém no Governo tirasse ilações desta experiência “democrática”.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial