Complot

Este blogue nada tem de original. Fala de assuntos diversos como a política nacional ou internacional. Levanta questões sobre a sociedade moderna. No entanto, pelo seu título - Complot -, algo está submerso, mensagens codificadas que se encontram no meio de inocentes textos. Eis o desafio do século: descobri-las...

A minha fotografia
Nome:
Localização: Praia da Vitória, Terceira, Portugal

terça-feira, janeiro 18, 2011

Compensação salarial alargada aos municípios

Esta é uma das notícias do Diário Insular.

Absolutamente inadmissível. Desta o Governo da República não pode perdoar.

Retirado da peça jornalística:


"PS avança com proposta

O PS/Açores vai apresentar uma iniciativa legislativa no parlamento açoriano para alargar aos trabalhadores dos municípios a remuneração compensatória que o executivo açoriano no atribuiu aos funcionários da administração regional que ganham entre 1.500 e 2.000 euros mensais.
"A muito curto prazo dará entrada no parlamento uma proposta legislativa que visa alargar a remuneração compensatória a todos os municípios dos Açores", anunciou ontem Berto Messias, líder da bancada socialista na Assembleia Legislativa.
Berto Messias, que falava aos jornalistas no final de numa reunião dos deputados socialistas com João Ponte, presidente da Câmara da Lagoa, salientou que esta iniciativa legislativa resulta de um "apelo" nesse sentido feito pela Associação de Municípios dos Açores."



"Questão de justiça
Por seu lado, o presidente da Associação de Municípios dos Açores, João Ponte, considerou que o alargamento da remuneração compensatória aos trabalhadores das autarquias do arquipélago "é uma questão de justiça".
"É perfeitamente justo, o que não é justo é o Governo da República não transferir (para as autarquias dos Açores) os cinco por cento de IRS e aí não vejo as preocupações dos agentes políticos a nível nacional", afirmou.
Para João Ponte, que reuniu recentemente com o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, para o sensibilizar para esta questão, frisou que a atitude do Governo da República "é um ataque à Autonomia do poder local e ao Estado de Direito".
Jaime Gama comprometeu-se no encontro a interceder junto do Governo da República para que o assunto seja resolvido."

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial